segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

RCF,


Tem coisa que nunca ninguem vai saber.
Tem coisa que vai ficar dentro de mim,
que amassa meu pulmão, insiste em sair e eu empurro pra dentro de novo.
Tem coisa que meu orgulho e egoísmo não deixam sair pela boca
quem sabe, um dia eu explodo.

Eu pulo a janela quando não consigo alcançar a luz.
Eu gostava de dentro.
Mas quem sabe, lá fora eu enxergue.
Tem cores bonitas no muro!
Lá esta escrito:
É muito mais, quando se tem paz.

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008


Pai
Me permita sentir e tatear, enquanto essas inúteis palavras que saem da minha boca não conseguem explicar o que esse coração sente.
Me permita ver e ser graça em suas coisas, as que os outros acham mera existencia e acaso ou destino....meu Pai, estou aqui te rogando misericordia pelos que sentem que sua infinita existencia simplesmente seja de pedra, de concreto ou ouro maciço...
Me desculpe por não conseguir expressar a infinidade de coisas que acho dentro de mim e ao meu redor para sua glória.
Sou pequena, mas tu me deste este sentimento que ora consigo expressar e ora não.
Não ligo se isso seja desculpa para explicação de alguma coisa, que seja criação...meio em que fui criada, simplesmente te peço, me deixe sentir, enquanto esse coração me pede pra te seguir.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Quem arrumou meu relógio?
Eu gostava dele errado.

=/

domingo, 21 de dezembro de 2008




Fotografo pq não me contento em só olhar...
tenho que guardar!
No instante, eu sei o que me faz sentir...
Minha memória não é muito boa, vai que um dia há de falhar?
Pois então...
fotografo não o que eu olho
mas o que eu sinto!
Queria uma máquina fixada ao meu olho, 24 horas por dia.

É, eu não consigo explicar.
Me confundo toda
Talvez eu tire uma foto.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Minha mãe me enche a paciência logo de manhã.
Mas não enche de leve, enchendo a ponto de ES-GO-TAR, de querer matar ela.
Meu dente ta inflamado essa porra [1]
Hoje é sexta e eu não posso beber por causa da porra[2] do remédio, não, eu NÃO sou alcolatra, só não gosto de viver sem cerveja.
Tem gente que prefere refrigerante
que acaba com os ossos e entopem as veias e entopem a bunda de celulites.
Nem vem enche meu saco tb pq eu gosto de cerveja.
Na verdade quero q vc vá se foder com toda sua moralidade.
Tenho que fazer regime e não gosto.
Meu namorado ta longe.
A porra [3]da saudade me mata.
E a porra [4] de telefone é caro.
Não acho meu cartão e tenho q paga a porra [5] da conta hoje.
So boazinha com todo mundo da minha casa e só tomo no cú.
Tem gente que acha que me irrita com coisas ridículas, e eu, tenho q aguentar
Minha mãe enfio a porra [6] da educação na minha cara e eu não consigo cuspir na cara de quem eu quero.
To chorona ultimamente e eu quero morre com isso, fico pensando em 500 mil coisas que justifiquem isso, NÃO to na TPM, NÃO choro sempre assim, NÃO sou estressada, NÃO nada.
Só se a porra [7] do antibiótico que eu to tomando pra porra [8] do dente me deixa com essa porra [9] de variação de estado de espírito.
Tinha um mendigo com pães derrubados na rua hoje =/
E esses emails inúteis que chegam todo dia, que inferno, o povo não trabalha, certeza.
E eu não consigo lembrar as coisas que eu quero, to cansada de ser sem memória, quando eu lembro o que eu queria, eu esqueço pra que eu queria lembrar.
Essas porras [10] de gente que me enchem a paciencia com sua falta de originalidade e tudo tem que querer igual, se não é falta de igualdade no trabalho, e como sempre, eu tenho que pensar no sentimento dos outros e me conter em um monte de coisa, pq elas não alcançam o espaço delas?
Tenho que me igualar a pequenez de tanta coisa, pq eu odeio a porra [11] da inveja.
Não, não so melhor que ninguem, e nem quero ser.
E foda-se tambem se vc pensa isso.
E por fim, nem me expressar direito eu consigo por causa da porra [12] do medo de alguem da porra [13] da gente que eu falo, ler isso.

Hoje é sexta feira.
Preciso relaxar.
Depois de 13 porras, alguma coisa tem que melhorar nesse humor.
Porra.




[14]

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Ela desabou no transito.

Queria motivos ou é só pra descarregar a alma?
Esta limpando-a da sujeira de tudo que te cerca, limpe então, para que não possa pegar em vc.
Por este momento de ira, não queira cortar a cabeça de ninguem.
Nem arrancar os olhos do seu próximo com as mãos.
E como é difícil não pagar na mesma moeda!
Lembra do veneno?
Não engula.
Cuspa.

Mesmo se essa sensação de derrotada te perturbar
Saindo daí, lá fora tem ar.

Ela queria ser fortona, ruim, essa coisa de bondade dentro dela as vezes não lhe agradava.
Não mesmo.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008


E o balanço do ano...

Acha que sempre sempre dá se um jeito pra resolver tudo.
Para o mesmo sempre, se consola pensando que é imatura, na verdade, deve ser por isso que acha que pode tudo, que tudo ela resolve.
O ano inteiro.
Dormia com ela.
O medo de errar.
O ano inteiro, dormia com ela, a cobrança interior de ter que dar certo.
Mas acordava com ela, a inconstancia e a incessante vontade de viver e viver um dia de cada vez, custe o que custar.
O medo sempre ficava no travesseiro, e ela sempre se perguntava, como tinha capacidade de esconder em caixinhas o que lhe perturbava.
Afundadas caixinhas no mar.
Tropeçou, tropeçou, tropeçou e entendeu que o amor foi feito pra tropeçar mesmo, mas esse ano descobriu dois amores que lhe valeram toda a vida!
O amor por ela mesma,
E o amor pelos que a cuidam das dores dela, fazem chás, remediam sua alma, mesmo quando a culpa da dor, é toda dela, mesmo assim, mesmo fazendo eles sangrarem, eles estavam ali, sem pedir nada em troca, só por amor.

Se tem algo que eu aprendi esse ano, foi quem é minha mãe, quem são meus irmãos, e o que é um amigo de verdade.
Aprendi quem merece meu respeito.
Esse ano eu aprendi muito mais de mim mesma, do que eu podia imaginar.
Esse ano, me cobriu com minha essencia, descobertas, que me valeram tantos tropeços!

Obrigada machucados
valeu dores
E obrigada por não me calejarem!
Eu não sabia o que queria ser até meus 23 anos.
Hoje eu sei...

EU MESMA!

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Pra quando a saudade for embora!


Eu vou cantar pra saudade
Com meu vestido florido
E a sua boca.

Eu vou cantar pra saudade
Aquele cheiro, som, imagem dos corpos me incendeia
E um rio carregado de saudade vem correr na minha veia
Na veia, amor, na veia.
É como a luz da lua que atravessa a parede da cadeia
Clareia mais forte que o sol
E quando a saudade chegar com seu batalhão de tempo alimentada
E tantas bandeiras
E de novo eu te olhar, como se mergulhasse no mar
Vou cantar aquele som da gente
E sentir você, rasgar o meu vestido novo.

Florido.

terça-feira, 9 de dezembro de 2008




Meus sapatos me apertam.
A moça lê um livro.
A do lado tenta ler tambem.
Tudo balança e eu como não sou nem um pouco centrada, balanço junto.
Uma vida passa la fora;
e eu imagino, pra onde vai tanta gente...
Se eu cruzei alguma coisa
que irá descruzar mais pra frente
O moço canta alto e fala sozinho
Todo mundo estranha, acha que ele é anormal
e eu penso se ele for o normal e incompreendido, pq os anormais são maioria, com sua moralidade imbecil...
Ele assim que é feliz, eu queria estar cantando agora.
Os pés doem.
Mas não estou cansada pra sentar
A criança brinca com o fio e eu lembro, como era fazer um brinquedo um dia inteiro, com uma coisa tão normal...hj não tenho essa capacidade..do lúdico do ilusório, do puro.
Ele continua cantarolando, eles me olhando, e eu imaginando.
Ele vem no pensamento.
Nem sinto mais a dor.
Parece que era tão longe, o tempo é relativamente estranho.
Um minuto parece um ano.
30 dias vão e eu nem fui ver.

Eu me assusto revirando coisas antigas,
eu me assusto como eu mudei,
eu me assusto como forte eu me sinto.
Posso sobreviver a este abismo.
Sempre haverá material para construir uma escada
ou um avião a jato!


Descendo, como uma pluma, pelas escadinhas cinzas.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

O nome da flor.

Dona dos meus sorrisos
sua alegria é meu ponto de partida
suas mãozinhas, seu narizinho me confortam
me dão a esperança de um mundo colorido
e muito mais que isso.
Eu daria a minha vida, pra não te ver chorar um dia.
Eu daria, eu daria a minha vida, para ver seu sorriso a cada dia.
As estrelas eu te mostrarei
como ser gentil eu te falarei
te mostrarei a beleza do amanhecer
para que na sua alma, só coisas boas possam florescer.

Minha alma... ninguém a beija como você...

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008



Era uma vez, o medo, a felicidade e a saudade.

A princípio, o medo estava em conflito com a felicidade, na verdade, o julgava antes de conhece-lo. Mas a felicidade, por ser mais querida, por ser persistente e paciente, derrubou o medo, que nunca foi embora, mas estava tão fraco que a felicidade nem lembrava que ele existia.
Ali ela reinou em harmonia com o medo.
Fez ele jogar ao seu favor.
Sra Felicidade voltou aonde há muito não se via, verdadeiramente, ela dava pulos com a alegria.
Tanto de noite, quanto de dia.

Quando um dia, andando pelas suas veias, a felicidade tropeçou e com o medo ela se misturou.
A mistura deu um aperto no coração.
Esse aperto chamava-se saudade.
Ali ela moraria.
Não sabe-se por quantos dias...

terça-feira, 2 de dezembro de 2008


segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Ele era alto
forte,
esguio,
não reclamava
nem me xingava
não tinha olhos pra outra
não saia escondido
sempre me dava luz
tinha força
era elétrico, mas em calmaria
poderia me matar com sua energia.

Ninguem entendia, esse meu amor pelo poste.


Corre, disse a tartaruga,
atreva-se, disse o covarde,
estou de volta, disse um cara que nunca foi a lugar nenhum,
salve-me disse o salva-vida,
sei que foi você, disse o culpado.
Não grita comigo, disse o surdo,
hoje é quinta-feira, disse a terça-feira,

E você...
Não se perfume com palavras para me dizer, não quero parecer ser, eu sei o que sou, deixe-me só comigo, com o íntimo inimigo que vive de pensão no meu coração.
O receoso, o rato fugitivo, o mais escuro dos dois, o parente pobre da dúvida, o que nunca tiraria a roupa se eu não tirasse primeiro, o caprichoso, o orgulhoso, o outro, o cumplice, o traidor.
A você estou falando, a você estou gritando, a você que está metido na minha pele ,a você que está chorando aí, ao outro lado do espelho. A você, que não devo mais, a que me deu um empurrão, a você que ja não é mais o que era no segundo anterior, e no anterior e no anterior, a você que me levou a escrever este texto, que eu não escreveria um mes atras, e seu eu o lesse, não entenderia um instante atras.

Não minta, disse o mentiroso,
boa sorte, disse o azarado,
cuide da alma, disse a mulher que bate no filho a noite,
vá para a igreja, disse o homem que trai a mulher,
prove-me, disse o veneno,
e ama-me como odeiam os amantes.
Corre, disse a tartaruga, atreva-se, disse o covarde, estou de volta, disse um cara que nunca foi a lugar nenhum.
Mas se nunca foi a lugar nenhum?
Corre corre!

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

E como sempre, o coração dela toma a frente
o espelho fica mais bonito
e ela se sente feliz por isso
Se sente feliz por ele não refletir maldade
observe eu não me importar com a sua)
tempo pra risadas
fazer coisas
planejar o mundo
me perder e voltar num segundo
dançar e rodar
canções bonitas
falando da vida
de aprender como ser!
Todo o dia
peço proteção
e jogo o guarda chuva
enquanto aguardo o verão.

Ei espelho
Quantas olheiras.
Do futuro o que você sabe?
Me conte, se é que entende sobre malandragem
Só me diga que chegará o próximo segundo (e seguirá assim). Tudo dando mais errado que certo.
Ainda não descobri se apenas sigo. Essa coisinha pulsante em meu peito continua me dando trabalho (essas coisas geladas no estomago tambem)
Minha carteira furou, perdi as moedas
Nessa cidade esse calor chato o dia todo.
Ainda corto meu cabelo tudo torto.
Tem gente que me enche o saco com o olho
Mas tem olho que me enche, quando o beijo sem batom

Ainda sim e, talvez, por tudo isso, ando desconfiada que viver é tão bom.
Me sufoca
Me aperta
eu não consigo respirar
mas não dói
apenas estou sem ar.
Preciso achar uma forma
de não morrer sem tentar!
Não gosto de patinar no gelo.
Odeio você, medo.
Tenho pressa de viver, o tempo parece veloz e eu não tenho mais tempo para enfrentar o tempo.
Por que eu não poderia querer uma coisa de cada vez?
Já extrapolei todos os meus sentimentos, esbravejei, discuti, me fiz ouvir, alto e bom som, me recolhi à minha pequenez, nada tirou de mim o sentimento de vontade (nem sequer uma vez)

E nada vai tirar.
Preciso respirar!

quarta-feira, 19 de novembro de 2008


There that my heart is longing for.
I need you so much closer.

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Eu e meu cérebro.nem eu aguento.


Abro o olho
-Merda!
6 horas já, mas eu nem dormi tudo isso!
Mais 5 minutos né relógio.
Como assim, ja!
Eu falei 5 minutos e não 5 segundooos.
Não vou levantar, a meu, me recuso (travesseiro na cara) não vo, to com sono, vou no médico, pego um atestado, sei la, digo que estou com dor de barriga e não vou, só hoje, aaa não quero levantaaar, ta quentinho aqui, que saco, sacoooooo, não vou, vou dormir.
Só mais 5 minutos po.
Não vou levantar, vou ficar aqui o dia inteiro, dormir até as 17 horas.
Eu posso dormir a hora que eu chegar né?
Né....
É isso, eu vou, trabalho, chego hoje e nem falo oi aqui em casa, vou correndo pra cama e durmo atéeeee outro dia (isso sempre me anima pra levantar, mas va verdade eu tinha pensado nisso ontem, mas hoje é hoje, vou fazer sim)
Pensei tanto que nem to com sono mais mesmo.
.
Canal chato né, queria mudar.
Mas não quero me mover, nem um dedo, muita preguiça senhooor!
Pq não tenho poder da força da mente?
Saco
Queria ser um mutante, fazer as coisas por telepatia, podia mudar o canal só pensandooo!
E se?
haha
Mas não tem ninguem aqui, vou tentar
e se eu sou um mutante e não sei?
haha
Como vc é besta Nátalinnnn
Mas e se?
Ta bom, vai tenta.
Fecha o olho e pensa, rapidinho, ninguem vai ver
Fechou, ta feliz?mudou?
Não.
haaha, tonta
Mas é que eu não pensei com força meu
Tem que ter muita força no pensamento, não é assim de um dia pro outroo
Ta bom professora Xavier, faça força então, mais muitaa, levante daí e vá procurar o controle.
.
Como pode apertar um botão e fazer abrir o portão?
(Mulher tem dificuldade em entender isso)
Ondas sonoras?
mas as ondas são fodonas, pq põe a mão na frente e olha, abre, poe atras do corpo, e olha, fecha, as ondas passam por mim, será que entram dentro de mim?Como pode, atras do carro e olha, abre, do outro lado e fecha!
-O, menina, ta brincando com o portão?
-Err, ham, he, não, to testando o controle só, é novo.

[preciso ler sobre isso]
.
Pq esse rádio não pega outras estações meu, ja não aguento mais essas, essa antena 1 só toca música morta.
De manhã, como isso vai me animar pro dia?
Saco (aperta o botão)
E essa joven pan dos infernos, só os caras falando, tá, antes eles falando do que aquelas músicas horríveis dançantes, vou ouvir.
Mas aa meu, quero música, que adianta ganhar um toca cd que não toca o cd? Só radio que ainda nem pega.
Para de reclamar o , alem de ganhar, pelo menos tem música, poderia nem ter, e você ja ia ter dormido no volante sem música.
Ta baum, vamos tentar outro botão, sertanejo fdp, como o povo gosta dessas coisas logo de manhã, queria um rock bem dahora, dirigir dançando, cantando, e
(ccchhhhh)adooro essa múuusica, mas não sintoniza, que merda
Pá, páaaaaa
Pq as pessoas batem no rádio, se é a antena que não funciona!
Sacccooo ela vai acabaaa meu, inferrrnooo, se eu me concentrar não escuto o chiado, aaaaa inferno, não consigo
Vai a porra da antena 1 mesmo
Aiii, que música linda.
Romantica
Parece de filme eu dirigindo, pensando nele, ele pensando em mim, sabe quando aparece os dois em lugares distintos, um pensando no outro...aii, daria um filme mesmo, aí passariam cenas de tudo que ja passamos, todo mundo ia chorar no filme, ia ser o mais lindo, certeza que ele ta pensando em mim, ai meu coração, mas são 7 horas, ele esta dormindo po, saco de filme, como ele vai pensar em mim? Ele pode estar sonhando comigo ué...aii que saudade, podia ta lá na caminha dele, cheirinho dele, podia passar essa parte agora no filme nos flashs dos momentos lindos, dormindo abraçada com ele, mesmo qdo ele me dava almofadadas,aaai.

Musica idiota, vai acabar com meu diaaaaaaaaaa, eu quero um rock poooo, não quero fica triste, vou mudar dessa música romantica, credo, um rock, bem rockão, pra eu nem lembrar de amor, éeeeeeee.ou um rap, que fale de tiro, pá pá páaa, tem nem como pensar em amor né.haha.Odeio essa antena1.Um rap que fale de uns caras que não gostavam de uma rádio, foram lá e papapaaaa nas paredes da antena1.


hahaha


que maldade.

Ainda bem que cheguei, não estava me aguentaaaaaando mais.

quinta-feira, 13 de novembro de 2008


Não, você não vai saber pq eu sou
nem pq eu estou
não sabe pq eu escrevo, e eu nem sei pq eu te mereço

Te explicar é coisa minha
mas parte da sua, faz a minha
eu penso, não só no meu destino
tem os que eu puder, levo comigo
Como tem os que me fazem ver, sentir o sentido,
mesmo que pareça não ter o menor juizo,
me faz crescer nas coisas incomuns,
que o comum, ce não acha em qualquer um.
Não quero pisar em ninguem,
mas quero que tenha, em meu, nosso convem.

Caso vc pense em pessoas com cascos,
pense que nenhum nós venhamos ao acaso...
E nunca, nunca sejamos, ou formemos fracos.
Se estamos aqui, é aprender
Aprender, é fazer acontecer.
Quem vem junto, vem;
que não vem...

Diz amém.
Diz amem , não só por um vintem,
mas para os que vem e os que tem, o ter além.
Alem dos seus olhos.
Alem dos seus poros.
E nem é,
mas pode fazer parte, do que me faz sentir
Sente, que é arte.
Pode vir.
Se vc entender, há de servir.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008


Como detesto essa minha inconstância
as vezes eu acho que sim
as vezes você me cansa

Meu coração é de criança
Mas aqui tem uma mulher
Que aprende como a vida quer

Amo ser isso!
amo ser tola
amo minha dor
amo minha coragem
amo minha pseudo-fortaleza
amo querer saber de tudo
amo amar o céu
amo ficar feliz com o mar
amo não saber onde tudo isso vai dar

Eu amo me sentir tão bem
e saber que sou responsável por isso.

Amo estar dentro da panela na vida
e misturar tanta coisa
ingredientes que compõe o meu ser
Lá, coloco sal, coloco açúcar, tem pimenta
[malagueta]
Tem mel, adoça meu céu
tem fermento
assim eu cresço
e me comprometo
a dar um lindo bolo no final.

Não, não
Aqui nessa na panela
não cabe o seu mal!

Sem querer te querer
Sei que estou em cada pedaço de você
sei que estou aí na sua cabeça
e onde você menos espera.
Estou aí quando abre a janela.

Sei que sente falta do meu cheiro
Sei que sente falta de eu te fazer de travesseiro
Sei que sente fata de amor verdadeiro

Não dessas ladainhas que está se acostumando
medíocre, nada sentido
tudo consentido

Eu estou aí dentro
Eu estou no seu pulsar
Eu estou no seu quarto
Eu estou no seu medo

Estou na cozinha, em cima da pia
No seu chuveiro
No seu prato
Em cada pedaço do seu carro
E em cada memória que vem ao acaso

Me lembra nas gotas de chuva
e não esqueça que estou na sua parede
E dentro de você.
Porque é onde você está.
Picho seu muro, bagunço seu mundo
risquei todas as suas coisas
E eu sei, que foram as melhores.
Pensamento, por favor, desvia desse sofrimento.
Quando chega o inverno?

Odeio gente que tem depressão em dias marcados
-Aahh sei la, de segunda eu fico assim, de domingo eu fico assim...
Vai se fuder!
Se tranca em casa e morra.
Domingo é tão gostoso, fora o corrrno do faustão, é dia que você está com a família em casa, em paz!
Segunda feira começa de novo, meu, você pode recomeçar, ir a luta, dar o melhor de você, tem saúde pra ir atrás das coisas!
Pensando assim, o dia passa tão rápido quer você nem vê!

Ou eu que sou muito chata!
Sei la...de segunda eu fico assim.

quinta-feira, 6 de novembro de 2008


Amanheceu, mas não enxergo a luz do sol na janela.
A manhã veste cinza escuro, muito escuro, entremeado com um azul funesto. A noite quente e úmida já fazia avisar que a manhã seria de tormenta, mas a roupa dela ainda estava seca.
Ela ainda não chorara, estava esperando não sei quê, de cara emburrada. Via-se que era para logo, já já cairia em prantos.

Gotas caem .

Pinga gotinhas do céu

Elas se misturam, duas águas, de duas naturezas

Mas aí, a enxurrada já levara as duas dançando no asfalto.

Por favor, chova bastante senhora

Me revigora!

(queria me misturar com você)

quarta-feira, 5 de novembro de 2008











Como um violino
não tocado, mais sentido
daqueles que fecham os olhos pra tocar
como se a música entrasse nos poros
e elevasse a alma

Como tomar água com sede
não só beber, mas quando sua boca está tão seca
que quando vc toma água, sente ela gelar toda a barriga
Como fazer amor sentindo pele, cheiro, olhar
Desejo a flor da pele
não por fazer e simplesmente pelo prazer
mas fazer queimar o desejo
por quem se ama

Como tomar banho de cachoeira
não só entrar ali embaixo[
mas sentir toda coisa que vai embora junto com a água

Como olhar pro mar no por do sol sentado na areia
Como se pudesse pintar um quadro na sua mente
não um quadro qualquer
mas um que mostrasse o sentimento que estava sentindo naquela hora

e em cada pulsar.
é assim que é.

Desde que eu percebi que a vida passa depressa demais.
Depressa demais
A minha, a sua, a nossa, a dele, a dela, do velho e do moço também
Para alguns mais devagar como um barco, pra outros táo rápido quanto um trem.
Pra quem sorri, pra quem chora, pra quem sozinho vive, pra quem namora.
Faça sua história.
dance ~
Sem tempo pra coisas pequenas
ladainhas e emendas
Sem tempo para as suas falsidades
suas medíocres necessidades
Sai daqui com sua intriga
Que isso me irrita
Meu canto é em outro tom
não ligo se você acredita que é o bom

Só me deixe em paz.

terça-feira, 4 de novembro de 2008


Quando eu te achei
Só eu poderia te amar
Como te amei.
Ao te conhecer dei pra sonhar, fiz tantos desvarios
Rompi com o mundo, queimei meus navios.
Na bagunça do teu coração
Meu sangue errou de veia e se perdeu.
Nos amamos feito dois pagãos
Meu corpo em suas mãos.

Foi um sonho transparente
Tantas vezes re-sonhado
Foi mentira ou verdade...
Hoje,
Vive a eternidade.

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

M.B.


Maria bonita na ponta do pé
Maria bonita cria seu balé
Maria bonita vai rodopiando
Coisas no caminho vai encontrando
Maria nem se preocupa se vai cair
fecha os olhos e deixa
F
L
U
I
R
Deixa o Flu ir, o flu se vai, e ela já não volta mais.
Maria bonita na ponta do pé
Coloca as coisas no bolso
E no caminho encontra um moço
Ela para de dançar
Mas no fundo
continua dançando
Dentro do seu olhar.

O fluido volta
Mas o flu, ja tinha ido.
Fluido, nem pense em voltar
eu tenho muitas coisas a consertar
antes que eu possa aí dentro me perder


Pare, eu quero descer.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008


E danço noites inteiras
A beleza do errar, do incompleto, do recomeço...
Mas com tantos tropeços
Machuco o joelho
E dói, sangra
escorre!
Sempre vem uma tia e pinga um remédio que arde e pra variar eu choro, me acabo.
O vestido manchado, com rajadas vermelhas, sangue quente, não sei, mas o vestido diz que sente...
Meus olhos inchados, molhados com a dor...

E mesmo assim
O tudo vem e me tira pra dançar
com ele recupero o ar
a dor passa, ele olha e me diz
Do que você acha que precisa para ser feliz?
Ora, como seu vestido é lindo!
Repare, esse tom vermelho...
Te deixa tão linda, que se eu fosse você,
agradeceria o joelho!
Logo vai estar cicatrizado
e você,
mais linda e mais forte agora, do que no passado.

Ahham
Sim, é ódio gratuito.
Daqueles que entalam na garganta
mas conseguem entrar
o estômago digere
e ele espalha por todo o corpo
entra nas veias
percorre o caminho até o coração
E isso pode te matar.
O negócio é não engolir ele, vomite seu ódio.







Respire.

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

E você, é livre?

A cada dia me surpreendo querendo voar
querendo ver tudo la de cima
as pessoas
a natureza
os animais
as belezas
incondicionais

Chove, chuva, chovendo, chove ali.

Aprendi a apreciar a beleza da alma
eles não entendem
a beleza do crescer
e dentro de nós mesmos
nos perder
em forma de música

Aprendo a todo instante
as delícias que vem com o vento
fecho os olhos e quando abro
me contento
me mantenho

Cresço.
mas, nada esqueço
tudo vai aqui dentro
as coisas sujas, feias tambem
levo, mas transformo
moldo
até virar
um lindo pássaro

e este sim
está pronto pra VOAR.

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

É tudo incrivelmente igual.
O nosso era um jeito que poucos entendem.
Como quase ninguém está para os outros...
Porque nossos fogos ninguém tomou
Nossas risadas ninguém deu
Nossas músicas de madrugada ninguém ouviu
Nem nossos banhos de chuva
Mas nos renderam horas de conversas e de gargalhadas gostosas
Sabe que hoje precisava de você aqui
pra me ajudar em algo que só você entenderia
Só você não acharia que é capricho
E sim uma afronta
que enfim,
Eu não precisaria te explicar....você entenderia
e fim.

terça-feira, 21 de outubro de 2008

ain
como odeio academia
como tudo isso é horrivel!
escravidão!
1 hora da nossa vida.
ohh quanta perca de tempo
não consigo parar de pensar na possibilidade que eu poderia estar num bar.

(continuo a pular)
Com amigos, falando abobrinha
(1 , 2 , 3, mas uma vez)
bebendo, dando risada
(vamos lá, todo mundo na caminha elástica)
caminha elástica dos infernos.
senhor
aquela ali parece uma rã pulando, vixi
juro, muito engraçado, ela se mata, aqui atrás, o sonho das meninas é conseguir fazer igual, eu não consigo nem metade da metade da metaaade!
(falta pouco, vamos começar, 1° sessão de pico)
Filha da puta viu, como assim, falta pouco é a primeira, primeira?Espera, quantas teem?aaaaa, parem, eu não vou aguentar meu
(isso! 1, 2, 3 cuuaaatro)
Pq ela tem q mudar a entonação toda vez que fala quatro? aaaaar
(5678910111213)
A rã piorou hahhaha, queria gravar pra mostrar isso meu hsuasahushausha
Minha cara queima, devo estar roxa, se eu não emagrecer hj , eu juro que eu mato essa professora, e frito essa rã aqui da frente e como com mostarda!
senhorr, quantas calorias deve ter?
hahsasausausa
(Está rindo Natália né?
-NÁ-TA-LIN
não, não sai nem meu nome, nada!
Não me faça falar, por favor, meu pulmão vai pular, certeza que vou jogar ele fora com essa respiração
alem de fazer eu pularrrrrrrrr desse jeeeeeito sua entonadora de palavras irritanteeeeeeeee
(Está rindo de cansaço?
é, ufa, quase morri.

(Então se recupera, vamos lá galera, 2° sessão de pico pessoal só falta mais 5)

Gentee, ninguem vai protestar?
Como assim, e os direitos humanos, eu vou cair aqui, a vou sair, vvvoooouuu, sair e não voltar nunca mais, estou até me vendo, indo ao vestiário, arrastada.
Ninguem parece cansar!
essas desgraças de viciadas em academia
certeza que elas preferiam estar no bar comigo
Até a rã, senhor como pula, eu levava a caminha elástica dela, ela ficava lá do nosso lado pulando que nem uma cabrita, vou mudar seu nome rã!

Será que sou tão sedentária assssssimmm, mas eu corro todo dia pra pegar o ônibus atrasada, impossível, todo mundo vai parar, certeza, não consigo mais respirarr, ooooh, certeza que vou sair daqui de maca, e a rã pulando até amanhã, maldita, se a professora falar quatro assim de novo eu vou gritar!
Exército?estamos treinando para o exercito?
Só pode, só podeeeee, nimguem precisa de anto assim, caralho!
Eu ja emagreci, certeza que nem preciso voltar mais, com esse BALDEE de suorrrrr
Como assim, não acabou aindaaaaaaaaaaaaaaaaa?
Gente, isso esta errado, aff, vou montar um sindicado de exploração nas academias.
Quinta feira, dia de bar, de BAAAAAR, não de academiaa!
Por isso nunca vá no médico com sua mãe, e nem fique pensando muito nas suas artérias com 30 anos
(ta acabando, Natália, presta atenção na cama elástica, que vc está muito pra tras, vai cair!
-Ahham!
Nátalia seu cuuuuuuu ,aaaaar, certeza que ela tem problemas, tem problemas amorosos sim, e desconta tudo nas coitadas aqui meu, escravizaaaa todo mundo, desconta fazendo a gente morrer de dor, tem prazeer em ver a gente morrendo, isso!Deve ser alguma tara!
Vou morrer, certeza, queria cair mesmo, aí teria que sair, eu pouparia todas elas, certamente que não estão aguentando tambem, impossível que não, não aguento mais, senhor, queria fritar a professora junto com a rã cabrita!
ai não consigo mais respirar.
morri.

(isso meninas, peguem os colchonetes)
Nem penso mais no bar, de tão cansada.
Melhor parte, pareço flutuar, alongamento eu te amo.

Artérias, essa é por vocês!

O chão estava cheio de sangue
O sangue entrava pelos vãos de seus dedos.
O cheiro entrava em suas narinas
não podia evitar.

A menina via
pela janela ela via.
E pela janela
Ela sai.

Sai para respirar
Seu corpo lavar.
Sua alma voar...



(ela deixa.um sorriso.bem pqnininho.pedacinho dela.)

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Odeio calor
Odeio filas
Odeio sapatos

Odeio sapato com fila
Fila com calor
Calor com sapato e fila.

Sapato~tênis
Fila~ bomba
Calor~ piscina

Quanto tempo perco aqui?
Ja olhei pra todos
Reparei em todos
Cérebro bobo
Por mais q eu não queira
Eu reparo no tamanho do tamanco
Na roupa da que se faz de freira
No cabelo e na cabeleira
No assunto aqui atras de uma noveleira
Só escuto besteira.
Nada eu levo da fila.

O que ele leva no pacote?

Mas uma vez
penso no tênis
na piscina e na bomba

Fila sem fim.
óoo o que será de mim.
Certeza que vou brotar nesse lugar.
To até pensando em aqui morar
Fazer amizade com as noveleiras
Arrumar o cabelo com as cabeleiras.
Até meu sapato pra elas emprestar.
Aí o moço me conta o que leva no pacote
Por que ele leva tão escondido
E eu juro segredo
Ele pode virar meu amigo
Eu ajudo a carregar o pacote
Sem que o vigia note
Podemos dividir o segredo com a moça do tamanco
Fazer festa a noite decorando todo o banco
E.




-tlan.lan.

terça-feira, 14 de outubro de 2008


Vivo atrasada
aaa
mas que coisa
até quando?
corre tempo, passa ,tempo, corre!
Porque vc não muda?
Eu converso comigo
mas o migo não me ouve!
Vai, falta pouco, o ferro não passa,
mas eu tinha ligado na tomada!
Estou indo
mas e a chave?
aaa
maldita chave
Ela podia ter um alarme
ja volto
vou procurar
Eu tinha deixado aqui
eu sei que tinha
é sempre assim
ela foge de mim
certeza
que ela ta morrendo de rir agora
Vou sem chave.
Nem ligo pra ela mesmo.
Quem tinha colocado ela aqui?
Amanha não faço mais isso
Juuuro que acordo mais cedo.
E a chave vou amarrar no meu dedo.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008


Queria o sempre agora esse estado de semi embriaguez
Estar com você... esse meu coração já parou de sangrar.

Eu ainda tenho cervejas
e uma bela vista

Como você é baixa.
Tão bonitinha, deveria ser uma boneca.
Fazer administração (aqueles porres de horas contábeis), trabalhar suas horas semanais, ir na manicure semanalmente e não comer um pote de sorvete assistindo um filme, que aliás, não deveria tambem chorar tanto nele e encher de papéis o canto do sofá.
Se matar na academia, tomar sol, gastar todo seu dinheiro em cremes e roupas.
.
Sou fruto da incoerência, espírito inacabado, riso convulsivo, ambulante inconstante. desinteressada pelo correto e reto, erro, te confundo.
Vou dançar.
Dançar no mar e dançar na chuva.
Sentir a brisa tocando o corpo.
Ficar horas pensando na grandiosidade do amanhecer...
Gargalhar descontroladamente e me divertir verdadeiramente.
Me orgulho da pouca sensatez, da falta de cautela, do excesso de alegrias em coisas simplistas, da insistência em recomeçar toda segunda feira, moça de fino tato, tipo fina pra caralho, confio no meu bom gosto, sorriso fácil e coração de geléia.
Dançando tangos pela vida
Pra isso, nem quero ser resolvida.

Ah e
Eu ainda tenho cervejas
e uma bela vista.

sexta-feira, 10 de outubro de 2008


Mas a verdade
É que a cidade ficou longe, ficou longe.
Na cidade, deixe seus sapatos apertados
Vá sozinho, sem carinho
Vou trilhando meu caminho
Não é uma qualquer.
Hoje, ela vai.
Não espere.
só.acelere.

Sirva-se


Sinta bem o gosto que tem.
meu bem.
E isto que nome daremos?


Estranhamente me estranho.
A paz está preeenchendo o espaço
Me escracho me SUJO e me esculacho
Acordo e entendo
Um senhor chamado tempo
Brinca com minhas horas
E sutilmente me faz percebendo
Ri das minhas angústias
De quem acha que tem astúcia
Ora menininha
Mal começaste a vida
E acha que é tão sabida!
Que seja pra lavar e que seja simples.Supremo compromisso de voar leve, à toa
Muda tudo
Eu venho e descubro um mundo
Um mundo dentro de mim
E quer saber?
Não quero
Que
Tenha












Fim.