sexta-feira, 10 de outubro de 2008


Mas a verdade
É que a cidade ficou longe, ficou longe.
Na cidade, deixe seus sapatos apertados
Vá sozinho, sem carinho
Vou trilhando meu caminho
Não é uma qualquer.
Hoje, ela vai.
Não espere.
só.acelere.

Sirva-se


Sinta bem o gosto que tem.
meu bem.
E isto que nome daremos?


Estranhamente me estranho.
A paz está preeenchendo o espaço
Me escracho me SUJO e me esculacho
Acordo e entendo
Um senhor chamado tempo
Brinca com minhas horas
E sutilmente me faz percebendo
Ri das minhas angústias
De quem acha que tem astúcia
Ora menininha
Mal começaste a vida
E acha que é tão sabida!
Que seja pra lavar e que seja simples.Supremo compromisso de voar leve, à toa
Muda tudo
Eu venho e descubro um mundo
Um mundo dentro de mim
E quer saber?
Não quero
Que
Tenha












Fim.