quarta-feira, 22 de outubro de 2008

É tudo incrivelmente igual.
O nosso era um jeito que poucos entendem.
Como quase ninguém está para os outros...
Porque nossos fogos ninguém tomou
Nossas risadas ninguém deu
Nossas músicas de madrugada ninguém ouviu
Nem nossos banhos de chuva
Mas nos renderam horas de conversas e de gargalhadas gostosas
Sabe que hoje precisava de você aqui
pra me ajudar em algo que só você entenderia
Só você não acharia que é capricho
E sim uma afronta
que enfim,
Eu não precisaria te explicar....você entenderia
e fim.