sexta-feira, 15 de maio de 2009


Oi
Hoje não, obrigada.
Devolva na maleta, hoje não quero explodir nada.
Hoje estou calma.
Hoje estou estranhamente feliz.
Fotografei minha irmã ontem, seus tantos anos, guardei o tempo num retrato.
E ainda, a chuva, ah, a linda chuva!
Em algum lugar aqui dentro, meu espirito voa, as cores preenchem o céu, e eu estou livre.
Hoje não, obrigada.