sexta-feira, 22 de maio de 2009

Texto mudo.


Eu queria falar
Sabia falar
Mas estava engasgada com um osso na garganta.
Os olhos acompanham e o cérebro grita
-Não acredite senhor.
Não! Vão te enrolar num rolinho primavera, e vai ter que comer juros no almoço.
O osso me sufoca...preciso sair.
Perdida entre números, música e poesia, tem algo errado aqui.
De que lado mesmo você está garota?
.
Holyman
Blind Melon
Você plantou sementes podres
E em uma terra de felicidade
Eles nos cultivarão árvores más
Mentes guiadas, e olhos que nunca verão
Holyman que eu lhe contarei
O que é que eu acredito Holyman
eu lhe falo para o homem você gotta
Acredite em o que você vê
isso nos corrompe o homem e Filosofia de garganta funda
Eu não preciso de seus feitiços
ou o pequeno Jogos que você tenta puxar em mim
Venha pensar nisto eu não preciso de sua religião
Gotta escapam
Eu desejo que você entendesse
Todo o mundo reza
.
Preciso achar meu próprio modo.