segunda-feira, 29 de junho de 2009


E se Deus fosse um de nós?
Apenas um preguiçoso como nós
Apenas um estranho no ônibus, tentando voltar para casa?

Preciso viver dentro de uma bolha?
(quem tem o poder da escolha?)
Tenho um céu de manhã
E tenho um sofá como meu divã

Eu tenho cervejas para degustar
Vento pra sentir
Uma lua pra morar

Posso ser feliz quando sorri
Posso achar um tesouro num pedaço papel
Posso faze-lo um barco com ajuda de linha e carretel
Ve-lo escorrendo junto a água da chuva
Posso achar graça se ele afundar
Posso sorrir, ir e levantar

Posso levitar
Quando me toca, quando me sorri
Eu tenho um céu a tarde
Um sol que dói e arde
Mas que preciso, quando o frio me invade
Tenho amigos, música, conversas numa mesa de bar
Posso ser horrível no bilhar
A culpa é ter pego ímpar e não par

Ela tem medo do trem
Eu tambem, as vezes tenho
Mas tento lhe dar um copo de segurança
Com o barulho meu amor, dança
Sorri pro tempo
Ele é amigo, não é veneno

Posso me confessar pro espelho
Fazer desenhos no meu tênis sujo
(quando não souber o caminho)
Posso juntar meu suor com o seu
e te guardar comigo
(minha pele te absorveu)

Tenho um mar a minha frente
Me mataria se eu o desafiasse
Morreria diante a minha impotência sobre a sua beleza
Seria uma morte silenciosa e bonita
Abafados gritos de desespero por ar

Posso optar por viver
Abraça-lo e dançar em meio ao mar
Como se ninguem pudesse ver ou desconfiar

E se Deus fosse aquele mendigo escondido?
Aquele mendigo sujo e oprimido
E usasse da nossa indecencia
Só estivesse ali em presença
Para nos abençoar, nos abençoar...
Por fazermos da nossa inconsequencia uma arte
(usando o mar...nos abençoar, primeiro ali, para ser em qualquer lugar)
Não precisaria de alguem pra notar.
Não Ele.

Ainda posso sorrir
De ver meu pé sujo de areia
o mundo desabando
E um sorriso na orelha.

Tenho Deus pra procurar, em meio a esses destroços a me queimar
Tenho um pra me levar pra lua (pro céu e pro mar)
Um copo de veneno
Indecencia pra doar
E tanta, tanta vontade de ver o barco continuar.
Que horas são?
É cedo amor, é cedo
Pode continuar dormindo
Boa noite

Eu te amo.

(e com um beijo dormem meus desejos, o corpo me encaixa, minha alma dilata)