quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Mulher é um bicho desgraçado
Por isso as vezes prefiro ser homem.

Passo pela sala e escuto algo com três mortes
Não é meu filho, nem meu irmão, nem meu amigo
Pego o jornal com meus pés pra cima e leio um fogaréu queimar o bairro
Meu mato, meu, mas minha casa continua intacta
Eu que te mato, eu que te queimo.
Vou na missa pedir perdão
Com a cabeça baixa de vergonha e sangue nas mãos.