quinta-feira, 5 de novembro de 2009



-No café da manhã, abro o jornal editado em meu quintal
As palavras em desordem soltam do papel;
E se movem ao som da música (soltos pelo céu)
Me confundo se são lindos passarinhos
Ou se são meus escritos, ousados andarilhos-

Minhas palavras, meu latim, meu motim, são exatamente como gostaria que me descrevessem
Tudo, tudo faz parte do treinamento
-exceção à regra-
Pode ler em meu pensamento.