quinta-feira, 17 de dezembro de 2009



Onde vai menina minha?
Perguntei quando a vi saltando pela janela de mim.
- Me despeço da onde já não há lugar pra mim, está na hora, óra.
Não gritarei mais com você, não vá.
-Eu vou sim, mas volto, caso algum capricho seu suplique por mim.
Me sorriu com aquele ar estonteante e saiu, mas eu sei, que não iria muito longe.