quarta-feira, 8 de setembro de 2010



Minha boca quase nunca responde ao meu coração;
Acho que por isso preciso tanto da fotografia, música, chuva, e almas grandes.
Depois de um tempo, você fica exigente demais pra algumas coisas, o paladar fica apurado...
Desacostumei com a pequenez, é como se o que está dilatado, só se modifique se for pra crescer ainda mais e sempre mais.

Ás vezes sinto falta da embriaguez, mas lucidez nunca me caiu tão bem.