quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Sequestro um gênio
Faço mais que três desejos
Alem da vaidade vã
E da dor banal
Peço chuva
Peço sal
Faço um ritual
Semeio o amor
Delírio, além do bem ou mal
Trago facão
Paixão crua
Estou te esperando



Nua.
Olhando pelo olho mágico não me vejo no corredor
Aquela velha labirintite voltou
Ando tropeçando nos cacos de vidro que a moça do espelho deixou.



Conclusões.

Você carrega seu filho, ele cresce e se encarrega de cuidar da vida dele
Trabalha, trabalha, trabalha e chega uma hora que o corpo não mais aguentará e a aposentadoria te sustentará
Cuida tanto do corpo, shakes de merda, lipos, e o caralho a quatro, quando se dá por conta está mais enrugada que um maracujá velho de gaveta.
Por isso te digo
Pinte umas cores nas paredes, leia uns bons livros e arrume um bom companheiro de copo;
Você terá calmaria, sossego e brindes o ano inteiro!