segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Dia a dia
Nesse podre absoluto, onde ninguem tem um fio de voz pra questionamentos
E eu me debatendo
Estou pronta depois que me envolvi na lama até os joelhos
Esse sol me derretendo
E eu só procurando um pouco de paz
Onde já não existe mais.

Quando foi mesmo que isso aconteceu?
Faz um tanto faz aqui, que quando vi,  já anoiteceu.