terça-feira, 11 de dezembro de 2012


Faz tempo que não escrevo, é que falta entendimento, e aí não consigo descrever o que não entendo. Por aqui ainda luto pra poder ser eu mesma, por aqui ainda tomo decisões que não sei onde vão dar. Por aqui a porta emperrada faz força pra ficar.
Já não me exalto tanto quando chove, a maturidade tem formas estranhas de se mostrar
Eu ficava encantada, por horas, vendo a chuva cair
Hoje, tomo um porre e vou dormir.

Nenhum comentário: